A CBTri
  Identidade Visual
  Circulares  
  Notas Oficiais e Portarias
  Resoluções
  Demonstrações Contábeis
  O Triathlon
  Paratriathlon      
  Federações
  Estatuto
  Antidopping
  Fale com a Nutricionista
  Manual de Regras
  Normas e Regulamentos 
  Treinadores  
  Fale Conosco
  Atletas       
  Convocações
  Novos Talentos
  Calendário
  Resultados
  Quadro de Medalhas
  Ranking             
  Fotogaleria    
  Videogaleria
  Transferência
  Formulário de Recurso
  Contrato de Homologação
  Editais e licitações
  CBTri no Mundo Científico
 

Atualizado em Maio de 2013

O APARECIMENTO

O Triathlon surgiu em San Diego (EUA), no ano de 1974, num clube de atletismo que, ao dar férias aos seus atletas, passava planilha de treinamentos na qual constavam, principalmente, exercícios de natação e ciclismo para que os atletas “descansassem” um pouco dos treinos e competições de atletismo. Ao voltar das férias, os treinadores faziam testes com seus atletas, para saberem se realmente eles tinham cumprido a planilha.

Estes atletas teriam que nadar 500 metros na piscina do clube, pedalar 12 quilômetros em condomínio fechado (existente ao lado do clube) e, finalmente, correr 5 quilômetros, na pista de atletismo. Os atletas gostaram tanto da “brincadeira” que pediram para os treinadores “repetirem a dose” nas férias seguintes, porém, convidando os ilustres guarda-vidas de San Diego para tira teima (desafio), já que estes eram “os caras” do verão e praticamente imbatíveis.

A prova contou com 55 participantes e os atletas levaram nítida vantagem. Para as férias seguintes, em 1976, os salva-vidas propuseram algumas modificações: natação no mar e com aproximadamente 700 metros, ciclismo na avenida da praia e arredores, com 15 quilômetros de distância, e corrida de cross country de 4.5 quilômetros.

Neste evento participaram 95 pessoas. Estas pessoas gostaram tanto da disputa que, no mesmo ano, a repetiram por mais 03 (três) vezes. Assim surgiu o Triathlon que passou por várias modificações até a forma olímpica (standard) atual, idealizada em 1982 visando a ser esporte de demonstração nas Olimpíadas de Los Angeles (84), mas que por motivos políticos teve que aguardar mais 16 longos anos para fazer sua estreia olímpica em Sydney (2000).

Erradamente contam que o Triathlon surgiu no Hawai. Na realidade, no Hawai foi dado início ao Iron Man, uma das provas mais extenuantes do planeta e que apresentou definitivamente para o mundo este esporte maravilhoso. O Iron Man tem as distâncias de 3.8 km de natação, 180 km de ciclismo e 42 km de corrida.

O Iron Man que, sem dúvidas, é uma referência para o Triathlon, começou depois de um desafio em meio a discussão casual, junto a mesa de bar, em um clube de Waikiki, em outubro de 1977.

A dúvida era em definir qual a prova mais extenuante e quais os atletas mais bem preparados. Seriam os nadadores da travessia de Kailua totalizando 3,8 Km? Seriam os ciclistas que percorriam 180 Km da volta ciclística de Oahu? Ou os corredores que faziam os 42.195 metros da Maratona Olímpica do Hawai? No auge da discussão, ex-oficial da Marinha Americana chamado John Collins sugeriu uma prova onde se reunia (consecutivamente e sem intervalos) as três modalidades e quem as concluíssem em menor tempo seria realmente um super atleta, um “IRON MAN”. Foi lançado o desafio.

Depois de algum tempo de treinamento, no mês de fevereiro de 1978 foi realizado o 1º Iron Man do Hawai, com participação de 15 atletas, vencido por um motorista de táxi chamado John Haley. Anualmente, no mês de outubro, mais de 3.000 atletas procuram superar este desafio no Hawai..

A ITU - INTERNATIONAL TRIATHLON UNION

Entidade máxima que administra o Triathlon a nível mundial foi fundada em março do ano de 1989 na cidade de Avignon – França. Seu primeiro presidente foi o sindicalista canadense Les MacDonald. Nos dias de hoje a entidade é presidida pela espanhola Marisol Casado que também é membro da Executive Board do COI.

O Triathlon é praticado por mais de 1 milhão de pessoas. A base do Triathlon são os milhares de atletas amadores que praticam este esporte no intuito de manter a forma ou até mesmo como lazer.

Devido à grande procura do Triathlon por jovens atletas dos oito aos 80 anos, foram desenvolvidos mecanismos para regulamentarem todos os procedimentos inerentes à modalidade, de tal modo que seja disponibilizada a igualdade entre os atletas respeitando a distribuição por idade e possíveis anomalias físicas. Trata-se de uma das poucas modalidades na qual o Campeonato Mundial é realizado em uma mesma semana para atletas com idade entre 16 e 90 anos distribuídos em faixas etárias, além das provas principais preparadas especialmente para atletas de alto rendimento.

Para que isto acontecesse foram criados os Manuais de Árbitros, Regras e Operações, criando um ambiente igualitário e muito competitivo.

NAS OLIMPÍADAS

O ano de 2000 foi muito importante para o nosso esporte. O Triathlon fez sua estreia nos XXVII Jogos Olímpicos, Sydney – Austrália.

Para que este sonho fosse concretizado, a ITU teve que fazer algumas mudanças nas Regras de Competição. A que mais marcou nesta mudança de regras, sem dúvidas, foi à liberação do vácuo no ciclismo.

Isto se deu por um simples motivo: como os árbitros iriam desclassificar um atleta olímpico por estar pegando vácuo do seu oponente?

Vejam o que dizia a regra: no caso da proibição do vácuo, os atletas terão que manter uma distância de 7 metros frontal e 3 metros lateral em relação ao outro competidor. Um atleta poderá entrar na zona de vácuo de outro competidor, mas deve ser visto progredindo através daquela zona até colocar metade de sua bicicleta a frente de seu oponente que imediatamente deve reduzir a velocidade.

O máximo de 15 segundos será permitido para ultrapassar através da zona de vácuo de outro atleta. O não cumprimento desta norma, acarretará em penalização com o Stop and Go ou desclassificação.

Sendo assim, a ITU liberou a utilização do vácuo. Outras regras foram criadas para limitar o clip de guidom, tipo de material utilizado na confecção do capacete, tamanho de quadros das bicicletas, etc.

O Triathlon fez a abertura dos Jogos Olímpicos de Sydney e com isto fomos o alvo das atenções, pois estavam sendo disputadas as primeiras medalhas da última Olimpíada do século. O Triathlon foi visto por meio da televisão por mais de 3.500.000.000 de telespectadores, sem contar as quase 300.000 pessoas que acompanharam a disputa pelas ruas de Sydney.

Hoje estamos seguindo para quarta edição olímpica. São disputadas seis medalhas. Três no naipe masculino e três no naipe feminino. Se for aprovada a inclusão do Triathlon Mixed Relay o triathlon passará a disputar o triplo de medalhas utilizando a mesma infra-estrutura.

NO BRASIL

O triathlon chegou ao Brasil em 1981 e a primeira competição oficial aconteceu somente em 1983 na Cidade do Rio de Janeiro.

A entidade nacional representativa do esporte só foi surgir em 1991, com a fundação da Confederação Brasileira de Triathlon. Participaram da criação da CBTri as Federações de Brasília, São Paulo, Rio de Janeiro e Bahia. Seu primeiro presidente foi o baiano João Calazans Filho que comandou a entidade até 1998. Em 1999 a CBTri passou a ser comandada pelo capixaba Carlos Fróes. A sede da entidade está localizada na cidade de Vila Velha – ES.

Atualmente entidade e conta com 24 Federações e tem 3.100 atletas filiados. Estas federações estão localizadas nas seguintes cidades: Porto Alegre (RS), Curitiba (PR), São José (SC), Manaus (AM), Palmas (TO), Belém (PA), Goiânia (GO), Brasília (DF), Cuiabá (MS), Mato Grosso (MT), São Luis (MA), Salvador (BA), João Pessoa (PB), Aracajú (SE), Maceió (AL), Fortaleza (CE), Natal (RN), Recife (PE), Vitória (ES), São Paulo (SP), Rio de Janeiro (RJ), Acre (AC), Rondônia (RO) e Belo Horizonte (MG). Estima-se que em torno de 25.000 pessoas praticam a modalidade no país.

Outro fator interessante é que o triathlon já tem sua própria geração. São filhos e netos dos triatletas da década de 80 que tem idade entre 12 a 16 anos que, ao serem questionados sobre qual modalidade praticam respondem com orgulho: TRIATHLON. E se os incrédulos perguntam de qual modalidade eles vieram a resposta não muda: TRIATHLON. Esta geração foi criada em meados de 2000.

A modalidade é praticada em diversas distâncias, porém, a distância standard é a reconhecida pelo Comitê Olímpico Internacional e utilizada nos Jogos Olímpicos de Verão. São 1500 metros de natação, 40 quilômetros de ciclismo e 10 quilômetros de corrida. O nome “distância standard” veio em substituição ao nome distância olímpica que foi utilizado por um tempo para vincular a modalidade ao movimento olímpico.
Além da standard o triathlon é praticado nas seguintes distâncias: Sprint – com 750 metros de natação, 20 quilômetro de ciclismo e 5 quilômetros de corrida. Este tipo de prova é disputada na Copa Brasil de Triathlon. Temos também as provas de Longa Distância² que é o dobro da distância standard e as provas de Longa Distância³ que é o triplo da distância standard. Outra prova que está na eminência de entrar no programa olímpico é o Triathlon Mixed Relay. Trata-se de uma prova mista (homens e mulheres) com revezamento com uma dinâmica extraordinária.

Para fins de entendimento o Triathlon é a modalidade em si e suas variantes necessárias ou facultativas, dentre elas o Duathlon, Aquathlon, Cross Triathlon, e todas as demais envolvendo as modalidades de natação, ciclismo e corrida de forma combinada.