A CBTri
  Identidade Visual
  Circulares    
  Notas Oficiais e Portarias 
  Resoluções
  Demonstrações Contábeis
  O Triathlon
  Paratriathlon      
  Federações
  Estatuto
  Antidopping
  Fale com a Nutricionista
  Manual de Regras
  Normas e Regulamentos 
  Treinadores  
  Fale Conosco
  Atletas       
  Convocações
  Novos Talentos
  Calendário
  Resultados
  Quadro de Medalhas
  Ranking               
  Fotogaleria    
  Videogaleria
  Transferência
  Formulário de Recurso
  Contrato de Homologação
  Editais e licitações
  CBTri no Mundo Científico
 
PARATRIATHLON

Em 11 de dezembro de 2010, o IPC anunciou que o Paratriathlon foi oficialmente aceito nos Jogos Paralímpicos e fez a sua estreia no Rio de Janeiro em 2016.

Há 18 anos a CBTri já tem paratriatletas de elite representando nosso país em competições internacionais e em Campeonatos Mundiais.

No Brasil o número de paratriatletas está crescendo a cada dia. E embora eles tenham algumas necessidades adicionais em conjunto com as diferentes regras em suas competições, eles estão sempre em busca de igualdade de participação em todos os nossos eventos.

A capacidade de competir e o exemplo de superação desses paratriatletas em nossas competições, faz com que o Paratriathlon seja o seguimento mais vibrante hoje na CBTri.
CLASSIFICAÇÃO NO PARATRIATHLON - ALTERAÇÓES PARA TEMPORADA 2017
1 - CLASSIFICAÇÃO

Depois de muita pesquisa para desenvolver um sistema de classificação das categorias de Paratriathlon mais justo e eficiente, a União Internacional d Triathlon – ITU divulgou as 6 (seis) categorias que estarão presentes a partir de 01 de janeiro de 2017.
Esse novo sistema possui um complexo método de pontuação, que só pode ser realizado por classificadores homologados pela ITU.

A novidade será implementada ao longo da temporada e alguns atletas mesmo com classificação anterior poderão passar por uma nova e se enquadrarem conforme as categorias a seguir:

- PTHC: Usuários de cadeira de rodas.

Os atletas devem usar uma handcycle no percurso do ciclismo e uma cadeira de rodas de corrida no segmento de corrida. Existem duas sub-classes, H1 (Mais prejudicada) e H2 (menos prejudicada);
Esses comprometimentos, entre outros, podem ser: carência de força muscular, deficiência nos membros, hipertonia, ataxia ou atetose. Condições de saúde comuns são as lesões da medula espinhal. Amputados acima do joelho e paralisia cerebral grave.
Para se enquadrar nessa categoria, os atletas devem ter uma pontuação de até 640,0 pontos na avaliação de classificação.

- PTS2: Deficiências graves.
Inclui atletas com comprometimentos como: deficiência nos membros, hipertonia, ataxia e/ou atetose, carência de força muscular e amplitude de movimentos diminuída, entre outros. As condições de saúde comuns podem incluir: plexo braquial completo, amputado acima do cotovelo, dupla amputação abaixo do joelho e paralisia cerebral severa.
Nas etapas de ciclismo e corrida, atletas amputados podem utilizar próteses ou outros dispositivos de apoio aprovados.
Para se enquadrar nessa categoria, os atletas devem ter uma pontuação de até 909,9 pontos na avaliação de classificação.

- PTS3: Deficiências significativas.
Inclui atletas com comprometimentos como: deficiência nos membros, hipertonia, ataxia e/ou atetose, carência de força muscular e amplitude de movimentos diminuída, entre outros. As condições de saúde comuns podem incluir: plexo braquial completo, amputado acima do cotovelo, dupla amputação abaixo do joelho e paralisia cerebral leve.
Nas etapas de ciclismo e corrida, atletas amputados podem utilizar próteses ou outros dispositivos de apoio aprovados.
A diferença em relação à categoria PTS2, é que na PTS3 se enquadram os atletas que obtiverem uma pontuação entre 910,0 e 979,9 pontos na avaliação de classificação.

- PTS4: Deficiências moderadas.

Inclui atletas com comprometimentos como: deficiência nos membros, hipertonia, ataxia e/ou atetose, carência de força muscular e amplitude de movimentos diminuída, entre outros.
As condições de saúde comuns podem incluir amputado abaixo joelho, amputado abaixo do cotovelo e paralisia cerebral leve.
Nas etapas de ciclismo e corrida, atletas amputados podem utilizar próteses ou outros dispositivos de apoio aprovados.
Se enquadram nesta categoria os atletas que obtiverem uma pontuação entre 980,0 e 1091,9 pontos na avaliação de classificação.

- PTS5: Deficiências leves.
Inclui atletas com comprometimentos como: deficiência nos membros, hipertonia, ataxia e/ou atetose, carência de força muscular e amplitude de movimentos diminuída, entre outros.
As condições de saúde comuns podem incluir amputado abaixo joelho, amputado abaixo do cotovelo e paralisia cerebral leve.
Nas etapas de ciclismo e corrida, atletas amputados podem utilizar próteses ou outros dispositivos de apoio aprovados.
Se enquadram nesta categoria os atletas que obtiverem uma pontuação entre 1092,0 e 1211,9 pontos na avaliação de classificação.

- PTVI: Deficiência Visual Total ou Parcial (IBSA / IPC definiu as sub-classes B1, B2 e B3):

Inclui atletas que são totalmente cegos, de nenhuma percepção de luz em qualquer olho até alguns atletas com percepção de luz mínima (B1) e atletas com visão parcial (B2, B3). Um guia é obrigatório durante toda a prova e deve pedalar com uma bicicleta tandem durante o segmento do ciclismo.

1 a) SISTEMA DE INTERVALO DE LARGADAS PARA AS CLASSES PTVI E PTHC




2 - CALENDÁRIO INTERNACIONAL

2017 Sarasota CAMTRI Paratriathlon American Championships – March 10-11
World Paratriathlon Series Gold Coast – April 8-9
World Paratriathlon Series Yokohama – May 13-14
Paratriathlon World Cup Besancon – June 10-11
Paratriathlon World Cup Altafulla – July 1-2
Paratriathlon World Cup Iseo – July 8-9
Paratriathlon World Cup Magog – July 15-16
World Paratriathlon Series Edmonton – July 29-30
Paratriathlon World Cup Alanya – September 30 - October 1
2017 ITU World Triathlon Grand Final Rotterdam – september 11-14
Paratriathlon World Cup Sarasota – October 7-8


3 - NÚMERO DE VAGAS (TOTAL) EM CADA EVENTO INTERNACIONAL


CONTINENTAL CHAMPIONSHIPS = PAN-AMERICANO

3 a)
NÚMERO APROXIMADO DE ATLETAS EM CADA CLASSE:



4 - PONTUAÇÃO DECADA EVENTO PARA O RANKING DA ITU
:


PARATRIATHLON CONTINENTAL CHAMIPONSHIPS = PAN-AMERICANO

4 a) Os pontos serão reduzidos em 7,5% para cada posição;

4 b) Cut-off: Para ganhar pontos, os atletas devem terminar dentro do tempo de corte que será determinado adicionando 30% ao tempo do vencedor da prova do respectivo gênero (masculino ou feminino) na sua categoria.

5 - CALENDÁRIO NACIONAL

ETAPA 1 – CARAGUATATUBA/SP – 05 de agosto - resultados aqui
ETAPA 2 – CRICIÚMA/SC – 28 de outubro
- inscrições aqui

6 - PONTUAÇÃO NACIONAL

ETAPA 1 e 2
1º colocado 100 pontos
2º colocado 80 pontos
3º colocado 70 pontos
4º colocado 60 pontos
5º colocado 50 pontos
6º colocado 40 pontos
7º colocado 30 pontos
8º colocado 20 pontos
9º colocado 10 pontos
10º colocado 5 pontos

A classificação final do Campeonato Brasileiro de Paratriathlon 2017 será definida pela somatória de pontos nas duas etapas.

CALENDÁRIO 2016 NACIONAL DE PARATRIATHLON – CBTRI


- 1ª COPA BRASIL DE PARATRIATHLON – PORTO SEGURO/BA – 06 DE MARÇO

- CAMPEONATO BRASILEIRO DE PARATRIATHLON CROSS – PARQUE HOPI HARI - VINHEDO/SP – 19 DE JUNHO

- 1ª ETAPA DO CAMPEONATO BRASILEIRO – CARAGUATATUBA/SP – 02 DE JULHO - RESULTADOS AQUI

- CAMPEONATO BRASILEIRO DE PARADUATHLON (ETAPA ÚNICA) - CAMPO DE PROVA DA GOODYEAR - Americana/SP - 17 DE JULHO

- 2ª ETAPA DO CAMPEONATO BRASILEIRO – PORTO SEGURO/BA – 19 DE NOVEMBRO

Veja como ficou o resultado final do CAMPEONATO BRASILEIRO DE PARATRIATHLON 2016
AQUI

CALENDÁRIO 2016 INTERNACIONAL DE PARATRIATHLON – ITU

ETAPAS DO CIRCUITO MUNDIAL:
2016 Buffalo City ITU World Paratriathlon Event, (AFRICA DO SUL): 20 Março
2016 PENRITH ITU World Paratriathlon Event, (AUSTRÁLIA): 23 Abril
2016 Madrid ITU World Paratriathlon Event, (ESPANHA): 15 Maio
2016 Yokohama ITU World Paratriathlon Event, (JAPÃO): 15 Maio
2016 Strathclyde ITU World Paratriathlon Event, (INGLATERRA): 05 Junho
2016 Besançon ITU World Paratriathlon Event, (FRANÇA): 19 Junho

PAN-AMERICANO:
2016 Sarasota CAMTRI Triathlon American Championships: 13 de março

MUNDIAL:
2016 Rotterdam ITU World Paratriathlon Championships (Holanda): 23-24 Julho

PARALIMPÍADA: Rio de Janeiro: 10-11 Setembro

CALENDÁRIO 2015 NACIONAL DE PARATRIATHLON – CBTRI

- 1ª ETAPA DO CAMPEONATO BRASILEIRO – JOÃO PESSOA/PB – 07 DE MARÇO

Veja o resultado

- 2ª ETAPA DO CAMPEONATO BRASILEIRO – CARAGUATATUBA/SP – 23 DE AGOSTO


Veja o resultado

- 3ª ETAPA DO CAMPEONATO BRASILEIRO – ILHÉUS/BA – 07 DE NOVEMBRO

Veja o resultado

Veja como ficou o resultado final do CAMPEONATO BRASILEIRO DE PARATRIATHLON 2015 AQUI

CALENDÁRIO 2015 INTERNACIONAL DE PARATRIATHLON – ITU


ETAPAS DO CIRCUITO MUNDIAL:

2015 Buffalo CityITU World Paratriathlon Event, (AFRICA DO SUL): 01 Março
2015 Sunshine Coast ITU World Paratriathlon Event, (AUSTRÁLIA): 13 Março
2015 Madrid ITU World Paratriathlon Event, (ESPANHA): 10 May
2015 Yokohama ITU World Paratriathlon Event, (JAPÃO): 16 May
2015 London ITU World Paratriathlon Event, (INGLATERRA): 30 May
2015 Besançon ITU World Paratriathlon Event, (FRANÇA): 7 June
2015 Iseo – Franciacorta ITU World Paratriathlon Event, (ITALIA): 19 July
2015 Rio de Janeiro ITU World Paratriathlon Event, (BRASIL): 1-2 August**
2015 Detroit ITU World Paratriathlon Event, (ESTADOS UNIDOS): 15-16 August
2015 Edmonton ITU World Paratriathlon Event, (CANADA): 5-6 September

PAN-AMERICANO:
2015 Monterrey CAMTRI Triathlon American Championships: 01 de maio

MUNDIAL:
2015 Chicago ITU World Paratriathlon Championships (ESTADOS UNIDOS): 15-20 September


RESULTADOS 2015 DE PARATRIATHLON – CBTRI

- 1ª ETAPA DO CAMPEONATO BRASILEIRO – João Pessoa – 07 de março

Veja o resultado

RESULTADOS 2014 DE PARATRIATHLON – CBTRI

- 1ª ETAPA DO CAMPEONATO BRASILEIRO – CARAGUATATUBA – 06 DE ABRIL

Resultado FEMININO: clique aqui
Resultado MASCULINO: clique aqui


ATENÇÃO: O resultado por categoria será informado tão logo os atletas passem pelo novo sistema de classificação. Provavelmente até o dia 10 de outubro de 2014.

Já pensando nas futuras convocações, principalmente para competições internacionais, o Departamento de Paratriathlon estará sempre informando junto com os resultados, uma classificação geral dos melhores ÍNDICES DE MEDALHA.

Esta classificação é baseada com os tempos obtidos na competição, e comparados aos resultados dos medalhistas de bronze de cada categoria nos Campeonatos Mundiais de Auckland 2012 e Londres 2013.

Veja como ficou a classificação geral do ÍNDICE DE MEDALHA na prova de Caraguatatuba:

clique aqui

2ª ETAPA DO CAMPEONATO BRASILEIRO – MANAUS – 11 DE OUTUBRO

clique aqui

RESULTADO FINAL DO CAMPEONATO BRASILEIRO 2014

clique aqui

RESULTADOS 2013 DE PARATRIATHLON – CBTRI

- 1ª ETAPA DO CAMPEONATO BRASILEIRO – JOÃO PESSOA – 06 DE ABRIL

Resultados: clique aqui

Já pensando nas futuras convocações, principalmente para competições internacionais, o Departamento de Paratriathlon estará sempre informando junto com os resultados, uma classificação geral dos melhores ÍNDICES DE MEDALHA. Esta classificação é baseada com os tempos obtidos na prova, e comparados aos resultados dos medalhistas de bronze de cada categoria nos Campeonatos Mundiais de Beijing 2011 e Auckland 2012.

Veja como ficou a classificação geral do ÍNDICE DE MEDALHA na prova de João Pessoa:

1º MARCELO COLLET E SILVA MAURO
2º FERNANDO ARANHA
3º ANGELO MEDEIROS BORIM
4º ROBERTO CARLOS SILVA
5º LUIZ ALVES DE SOUZA
6º EDSON DANTAS DE OLIVEIRA
7º CARLOS ALBERTO LOPES MACIEL
8º SERGIO SILVA
9º TIAGO ZUCCA MATHEUS
10º LEANDRO PEREIRA MACHADO
11º FRANCISCO CLÁUDIO AMORA DA SILVA
12º FERNANDO LOCKLEY COBRA
13º FABIANO MACHADO DA SILVA
14º MARLEIDE MARIA DA SILVA
15º FRANCISCO ELIONE DE SOUSA SILVA
16º TIAGO EMANUEL DOS SANTOS

- CAMPEONATO PAN AMERICANO E 2ª ETAPA DO CAMPEONATO BRASILEIRO – VILA VELHA – 30 DE JUNHO.

Resultados: clique aqui

Veja como ficou a classificação geral do ÍNDICE DE MEDALHA no CAMPEONATO PAN AMERICANO de Vila Velha:

1- RODRIGO FEOLA
2- MARCELO COLLET E SILVA MAURO
3- FERNANDO ARANHA
4- ANGELO MEDEIROS BORIM
5- ROBERTO CARLOS SILVA
6- FERNANDA KATHELINE PEREIRA
7- JORGE LUIZ FONSECA
8- MARLEIDE MARIA DA SILVA
9- LUIZ ALVES DE SOUZA
10- CARLOS ALBERTO LOPES MACIEL
11- EDSON DANTAS DE OLIVEIRA
12- TIAGO ZUCCA MATHEUS
13- FABIANO MACHADO DA SILVA
14- FRANCISCO CLÁUDIO AMORA DA SILVA
15- LEANDRO PEREIRA MACHADO
16- SERGIO SILVA
17- ELIZIARIO DOS SANTOS
18- TIAGO EMANUEL DOS SANTOS
19- LEONARDO LANDIM CURVELO
20- DENIS ANDERSON

- 3ª ETAPA DO CAMPEONATO BRASILEIRO DE PARATRIATHLON– MANAUS – 28 DE SETEMBRO.


Veja como ficou a classificação geral do ÍNDICE DE MEDALHA no CAMPEONATO BRASILEIRO da ETAPA DE MANAUS:

1- MARLEIDE MARIA DA SILVA
2- FERNANDA KATHELINE PEREIRA
3- MARCELO COLLET E SILVA MAURO
4- RODRIGO FEOLA
5- ROBERTO CARLOS SILVA
6- TIAGO ZUCCA MATTHES
7- JORGE LUIZ FONSECA
8- EDSON DANTAS DE OLIVEIRA
9- LEANDRO PEREIRA MACHADO
10- SERGIO SILVA
11- FABIANO MACHADO DA SILVA
12- TIAGO EMANUEL DOS SANTOS
13- LEONARDO LANDIM CURVELO
14- ROGÉRIO COSTA LIMA


- 4ª ETAPA DO CAMPEONATO BRASILEIRO – CARAGUATATUBA – 03 DE NOVEMBRO

RESULTADOS 2013 INTERNACIONAL DE PARATRIATHLON – ITU

- San Diego ITU Paratriathlon International Event – SAN DIEGO / ESTADOS UNIDOS – 20 DE ABRIL

- Yokohama ITU Paratriathlon International Event – YOKOHAM / JAPÃO – 12 DE JUNHO

- Vila Velha PATCO Paratriathlon Pan American Championships – VILA VELHA / BRASIL – 30 DE JUNHO

- CAMPEONATO MUNDIAL DE PARATRIATHLON (ITU World Paratriathlon Grand Final London) – LONDRES / INGLATERRA – 11 DE SETEMBRO


ATLETAS CONVOCADOS:

PARA TRI-1 MASCULINO
1 FERNANDO ARANHA
2 ELIZIARIO DOS SANTOS
3 DENIS ANDERSON

PARA TRI-2 MASCULINO
1 LUIZ DE SOUSA
2 FABIANO DA SILVA
3 FRANCISCO CLAUDIO AMORA DA SILVA
4 FRANCISCO ELIONE DE SOUSA SILVA

PARA TRI-3 MASCULINO
1 TIAGO MATTHES

PARA TRI-4 MASCULINO
1 ANGELO BORIM
2 ROBERTO CARLOS SILVA
3 JORGE LUIS FONSECA
4 CARLOS MACIEL
5 SERGIO SILVA
6 TIAGO EMANUEL DOS SANTOS

PARA TRI-5 MASCULINO
1 MARCELO COLLET
2 EDSON DANTAS
3 LEANDRO MACHADO
4 FERNANDO LOCKLEY COBRA

PARA TRI-5 FEMININO
1 FERNANDA KATHLINE

PARA TRI-6A FEMININO
1 MARLEIDE DA SILVA

PARA TRI-6B MASCULINO
1 RODRIGO FEOLA


Veja como ficou a classificação geral do ÍNDICE DE MEDALHA no CAMPEONATO MUNDIAL de LONDRES:

1- MARLEIDE MARIA DA SILVA
2- MARCELO COLLET E SILVA MAURO
3- FERNANDA KATHELINE PEREIRA
4- RODRIGO FEOLA
5- FERNANDO ARANHA
6- CARLOS ALBERTO LOPES MACIEL
7- JORGE LUIZ FONSECA
8- EDSON DANTAS DE OLIVEIRA
9- SERGIO SILVA
10- TIAGO EMANUEL DOS SANTOS
11- LEANDRO PEREIRA MACHADO


RANKING NACIONAL

A classificação de um atleta será determinada com o somatório das 4 melhores pontuações com base na tabela de pontos abaixo.

Para o ranking 2014 os eventos que somam pontos são:

- Campeonato Mundial em Edmonton
- Campeonato Pan Americano em Dallas
- Campeonato Brasileiro (somatório das duas etapas - Caraguatatuba e Manaus)
- A maior pontuação em uma das etapas Internacionais da ITU

Pontos no ranking serão atribuídos somente aos paratriatletas que terminarem a prova com um tempo não superior a 30% do primeiro colocado de sua categoria.

Exemplo: Se o primeiro colocado de sua categoria terminar a prova em 1 hora e você fizer um tempo superior a 1h e 18min. independentemente de sua classificação na prova, você não pontuará no ranking.