A CBTri
  Identidade Visual
  Circulares    
  Notas Oficiais e Portarias 
  Resoluções
  Demonstrações Contábeis
  O Triathlon
  Paratriathlon      
  Federações
  Estatuto
  Antidopping
  Fale com a Nutricionista
  Manual de Regras
  Normas e Regulamentos 
  Treinadores  
  Fale Conosco
  Atletas       
  Convocações
  Novos Talentos
  Calendário
  Resultados
  Quadro de Medalhas
  Ranking               
  Fotogaleria    
  Videogaleria
  Transferência
  Formulário de Recurso
  Contrato de Homologação
  Editais e licitações
  CBTri no Mundo Científico
 
Triathlon: uma modalidade acessível, prazerosa e estimulante para a garotada
A- | A | A+

Publicação 19 -06 -2017

Por AI

A prática esportiva na infância e adolescência é sempre um grande desafio. Apesar dos inúmeros benefícios já comprovados, muitas dúvidas pairam sobre qual modalidade escolher para os filhos, com quantos anos se pode iniciar, quais os custos envolvidos. Tido por muitos como um esporte complexo, o Triathlon é na verdade uma opção bastante acessível e próxima da garotada.


"A criança já é inserida nesse esporte quando brinca de andar de bicicleta, nada em piscinas ou na praia e brinca de pega-pega, que é uma forma de corrida. Claro que no começo isso é de uma maneira bem lúdica, mas que também pode ser trabalhado para servir como mecanismo de saúde, sociabilização, além de ajudar no desenvolvimento motor, escolar, entre outros fatores", conta o sargento Ricardo Júnior Cardoso, coordenador do projeto Escolinha de Triathlon Formando Campeões.

Referência na formação e desenvolvimento das categorias de base do triathlon nacional, a Escolinha tem sede em Curitiba, no Colégio da Polícia Militar do Paraná, e recebe atualmente 50 alunos da rede pública de ensino, que tem entre 7 e 17 anos de idade. As crianças contam com todos os equipamentos necessários e são treinadas por especialistas na modalidade. As atividades respeitam a grade escolar e faixa etária de cada atleta mirim.


"A ideia é em tornar atividade física prazerosa, por isso o treino inicialmente é feito de forma mais lúdica, sempre com cunho pedagógico. Claro que eventualmente alguns podem se destacar mais, tender para a competição, mas o importante é que a criançada entenda que o esporte vai muito além do que competir. Além disso, é muito importante que a família esteja inserida e envolvida na atividade, isso ajuda muito à estimular a prática. A participação desde o deslocamento de casa para o treino faz a diferença na rotina e manutenção da criança na atividade", explica o soldado Ronaldo Mateus, um dos professores da Escolinha.

Para Juraci Moreira, hexacampeão brasileiro de triathlon, idealizador e padrinho do projeto, com uma estrutura adequada para a prática você não apenas fomenta o esporte nessa faixa etária, como também contribui para a formação dos futuros campeões olímpicos e mundiais do país. "Investir nas categorias de base é fundamental para garantir o crescimento e desenvolvimento da modalidade. Este projeto era um sonho meu e hoje ver ele funcionando é motivo de muito orgulho e satisfação. Espero poder expandir esse modelo para vários estados e cidades."


Para aqueles que não tem uma Escolinha por perto, o ideal é procurar uma academia ou profissionais capacitados para que o aprendizado seja inciado com segurança e dentro das limitações de cada criança. Além disso, seguem algumas dicas para compra de equipamentos e materiais para a prática, uma dúvida bastante frequente de muitos pais.

"Os pais devem estar atentos na compra de materiais que possibilitem a prática esportiva com segurança e com alguma qualidade. Ou seja, buscar uma bike de tamanho adequado para a criança, de acordo com a idade e tamanho dela, e preferencialmente uma mountain bike para depois migrar para speed. Com relação a natação buscar um óculos que se adapte aos olhos e rosto da criança, bem como a touca e maio ou sunga. O mesmo vale para o tênis de corrida, que deve ser confortável. Se estiver apertado pode machucar e atrapalhar a execução dos movimentos e se for largo demais pode ocasionar algum acidente quando sair do pé", ressalta o sargento Ricardo.

A Escolinha de Triathlon Formando Campeões  foi viabilizada pela Lei de Incentivo ao Esporte, com apoio da Federação Paranaense de Triathlon e do Colégio da Polícia Militar do Paraná. Os patrocinadores são Condor e Grupo Astra.

Curta a Fã page - Escolinha de Triathlon - Formando Campeões