A CBTri
  Gestão e Governança
  Identidade Visual
  Circulares    
  Notas Oficiais e Portarias 
  Resoluções
  O Triathlon
  Paratriathlon        
  Federações
  Antidopping
  Fale com a Nutricionista
  Manual de Regras
  Normas e Regulamentos
  Fale Conosco
  Atletas       
  Classificações  
  Novos Talentos
  Calendário
  Resultados
  Quadro de Medalhas
  Ranking                        
  Fotogaleria    
  Videogaleria
  Transferência
  Formulário de Recurso
  Contrato de Homologação
  Editais e licitações
  Documentos para Exame Pré-Participação da CBTri/ITU
 
Jessica Ferreira estreia com bronze no circuito mundial de triathlon paralímpico
A- | A | A+

08/05/2018

Paratleta de handbike, brasileira subiu ao pódio na Copa do Mundo de Paratriathlon em Aguilas

Há pouco mais de 6 meses, Jéssica Ferreira tomou uma decisão importante: investir no triathlon paralímpico. Praticante de paraciclismo desde 2015, a paulista natural de Jaboticabal venceu alguns dos principais provas do cenário nacional e nesta temporada encarou o desafio de aprender a nadar e correr com uma cadeira de rodas adaptada.

Após duas vitórias na Copa Triathlon Brasil, uma em Salvador e outra em Fortaleza, Jéssica conseguiu se classificar para a disputa da Copa do Mundo de Paratriathlon em Aguilas, na Espanha.

Mesmo travando uma corrida contra o relógio para chegar competitiva em sua primeira prova do circuito mundial de triathlon paralímpico, neste domingo (06/05), Jessica mais uma vez foi capaz de superar seus limites e com muita determinação e disciplina conquistou a medalha de bronze na categoria PTWC.

"Terceira colocada na Copa do Mundo na Espanha. Estou emocionada e feliz com meu desempenho. A diferença para a segunda colocada foi pouca. Superei todos os tempos que havia feito no Brasil e mesmo os que pretendia executar na prova, inclusive na minha natação, foi além do que imaginava", contou Jessica, que fechou o percurso de 750m de natação, 20km de ciclismo e 5km de corrida em 1h30min57.

Treinada por Marta Izo, especialista em águas abertas (quinta brasileira a concluir a Travessia do Canal da Mancha), a brasileira evoluiu rapidamente na água. Apesar de competir com uma cadeira de corrida usada e fora de suas medidas, Jessica contou com apoio do preparador físico Artur Hashimoto, para aprimorar seu treinamento na modalidade e alcançar os tempos desejados.

Agora o objetivo é seguir a caminhada no circuito mundial e buscar uma vaga nos Jogos Paralímpicos de Tóquio2020.